Bate papo com a deliciosa Fabiane Thompson

É impossível falar sobre ponô nacional sem cair no nome Fabiane Thompson. A linda morena de olhos verdes, vem tomando os corações e mentes da rapaziada desde 2004, quando iniciou sua carreira aos 21 anos. E, como se já não bastasse ser um ícone pelas cenas que faz, ela também foi a primeira a ganhar o prêmio de melhor atriz no PIP, atual Prêmio Sexy Hot.

O que poucas pessoas sabem é que a Fabiane Thompson é mais do que aparecer nos filmes de amador, anal hard, golden shower, A Fabi (para os íntimos ou abusados) é uma mulher extremamente simpática e bem articulada, que nos cedeu uma entrevista falando um pouco sobre sua carreira e vida pessoal. Então volte com o mouse para a direita, largue o pau e confira esse bate papo que tivemos com uma das maiores musas do pornô nacional.

Fabiane Thompson

Sr. PBG: Quando foi que você decidiu que seguiria a carreira de atriz pornô?
Fabiane Thompson: Na verdade desde o primeiro momento que recebi o convite pensei na parte financeira, demorei uns 2 ou 3 anos para realmente fazer o trabalho, pensando em mim como atriz pornô mesmo e não somente no dinheiro. Mas quando eu resolvi isso na minha cabeça, tudo melhorou e eu comecei a olhar para o pornô com outros olhos. Antes eu gravava cenas, nunca assistia, pegava meu cachê e ia embora (risos). Hoje tenho outra visão e é tudo completamente diferente.

Vídeo da Fabiane Thompson, só pra terem um gostinho

Sr. PBG: E qual foi a sua maior dificuldade na carreira de atriz de pornô? Teve alguma cena muito complicada de fazer? Algo que você pensou muito antes de aceitar?
Fabiane Thompson: Com relação as cenas, realmente nunca fiz nada muito fora do normal. Nunca fui obrigada a fazer nada e as coisas que eu não achava legal nunca fiz, embora eu tenha feito muitas cenas Hard, me considero até bem tradicional (risos). DP, lesbo, orgia com meninas, no máximo com 3 homens acho que fiz. Tirando um fisting nunca fiz nada muito terrível. Não acho legal fazer algo que você não curte.

Sr. PBG: Rola muito assédio por parte dos fãs? Algum deles já te conheceu na rua e veio falar contigo diretamente?
Fabiane Thompson: Assédio rola sempre. É normal eu trabalho com sexo, com fantasia, é natural que os homens desejem estar comigo. Normalmente sempre me conhecem nos lugares mais improváveis (risos). Como no mercado, fazendo compras de chinelo e coque no cabelo (riso). Faz parte e também é bom para que as pessoas vejam que somos totalmente normais. As pessoas abordam com respeito, falam “eu sou seu fã, acompanho desde a adolescência” (risos), é o que eu mais escuto. É bacana.

Sr. PBG: Fora do âmbito profissional, você gosta de assistir filmes pornô?
FT: Simmmmmmmmm, sempre assisto. Não sou viciada, prefiro praticar, mas gosto bastante. Sozinha, acompanhada (risos)

Sr. PBG: Qual a situação mais engraçada que rolou durante uma gravação?
FT: Situações engraçadas tem o tempo todo, porque realmente tem uma descontração maior no porno, mas em especial não tenho nenhuma lembrança.

Curtiram o papo com a Fabiane Thompson? Deixem nos comentário o que acharam!

Sr. PBG: Como é a relação social entre os atores? Você acaba de ter uma relação com o ator e depois sai, de boa, pra ir num barzinho com a equipe de filmagem?
FT: Na verdade a relação é bem profissional. Com algumas poucas exceções, não é todo mundo que tem essa relação social, até porque cada um tem as suas coisas depois do trabalho. Nos encontramos poucas vezes fora das gravações.

Sr. PBG: Você tem uma ideia de até quando quer ser atriz pornô? Tem outros projetos fora do mercado pornô?
FT: Tenho várias habilidades e vários sonhos, mas nesse momento quero me dedicar a fazer isso. Todos os meus trabalhos hoje são relacionados a pornografia ou para o sensual, então por enquanto faço isso. Não dá pra misturar muitas coisas também, se não confunde um pouco.


Gostou da entrevista com a Fabiane Thompson? Agora você pode acompanhar os vídeos dela lá no Safada.TV. É só clicar na imagem aí embaixo e assinar o servido. Curta o melhor do pornô no Safada.TV.

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments

Crítico de Pornô

Desde pequeno, "O crítico" é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Um comentário em “Bate papo com a deliciosa Fabiane Thompson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.