Escolha uma Página

Existe um limite para os fetiches? E se existe, quem o define? O que você faz com o seu corpo é um problema seu. Mas a história muda um pouco se significar “colocar-se em perigo”. Alguns dos fetiches menos comuns, são extremamente perigosos. E é nessa vibe que nós vamos falar da Asfixiofilia, uma parafilia (nome chique para fetiche) que envolve enforcamento e privação do ar.

A Wikipedia define Asfixiofilia, como: “Restrição intencional do oxigênio ao cérebro para fins de excitação sexual“. Não é a definição mais sexy, porém é a realista. Basicamente, os praticantes da Asfixiofilia gostam de ser sufocados (ou sufocar) durante o sexo. E ainda tem a galera da asfixia auto-erótica, que é usado quando o ato é feito por uma pessoa para si mesmo durante a masturbação.

Mas existe uma lógica (biológica) por de trás da Asfixiofilia. Interromper, ou diminuir, o fluxo de sangue novo (rico em oxigênio) para o cérebro, causa um efeito de “vertigem”. Isso acaba induzindo o cérebro a um estado de “semi lucidez”, semelhantes às alucinações experimentadas por alpinistas em altitude, chamado de hipoxia. Ou seja: ficar sem ar, te deixa doidão. E a galera curte muito transar alucinando.  ¯ \ _ (ツ) _ / ¯

A prática da Asfixiofilia é documentada desde o início do século XVII. Usada pela primeira vez como tratamento para disfunção erétil. É provável que ideia venha dos enforcamentos, onde as vítimas masculinas tinham ereções, e até ejaculações, enquanto eram enforcadas. Digamos que era um “viagra natural” que tinha o triplo de chance de te matar.

ESSA PORRA PODE TE MATAR!

Sim, Asfixiofilia pode te matar. Compressão torácica, sufocação com bolsas de plástico, auto estrangulamento com cintos e cordas, e até o uso de gases venenosos em pequenas quantidades, são apenas de alguns dos meios de praticar o sufocamento erótico. O problema é que tudo isso é “um passo pra bater as botas”. Estimativas da taxa de mortalidade de asfixia auto erótica. variam de 250 para 1000 mortes por ano nos Estados Unidos. A coisa é tão “complicada” que alguns caras famosos morreram enquanto brincavam. O nome mais famoso é, sem dúvidas, do ator David Carradine, o Bill de Kill Bill. Carradine foi encontrado no seu quarto de hotel com um cinto enrolado no pescoço, o pênis ainda ereto e mortinho da silva.

Asfixiofilia

TEM PORNÔ DE ASFIXIOFILIA?

 cat friends mrw garage asphyxiation GIF

Asfixiofilia, sendo uma prática tão complicada, deixa uma dúvida: tem pornô nessa temática? Bom… Você já deve estar cansado de saber que existe pornô de tudo. Mas o legal da Asfixiofilia é que não existe uma produtora focada em fazer só filmes assim. Boa parte do material mais relevante é amador. E o material de grande produtoras é sempre misturado a outros tipos de fetiches. Existe uma atriz chamada Asphyxia (Asfixiofilia em inglês) e isso vai te atrapalhar quando for buscar filmes desse gênero. Minha dica é: se quer ver cenas assim, procure por Suffocation.


Gostou desse Fetichando falando só sobre Asfixiofilia? Quer ver mais conteúdo assim aqui no Peixe Bola Gato? Então nos ajude a manter o site no ar: vire nosso padrinho! É só clicar aí na imagem 😉

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments