Isabella Martins, a “Senhora do Anel”

O perfil das atrizes pornô está mudando, isso é um fato. Antes elas eram apenas “loiras peitudas”, sem muita expressão e um vocabulário bem reduzido. Agora começamos a ter atriz pornô pra todos os gostos. Gordinha, anã, altona e até atrizes que não tem vergonha de mostrar o quão nerd são. E não dá pra falar sobre atriz pornô nerd, sem chegar no nome da Isabella Martins.

Dona de uma linda tatuagem com a temática do Senhor dos Anéis, a Isabella Martins é a prova de que uma atriz pornô pode e deve mostrar seus gostos pessoais. Nas cenas, ela é tão boa quanto muitas musas do pornô que já tem renome. Conversando, ela mostra que vai muito além do corpinho bonito e as fodas gostosas. Batemos um papo com a Isa para conhece-la melhor e descobrir quem ela é. Confere aí.

Sr. PBG: Isa, você é mesmo fã de Senhor dos Anéis, ou a tatuagem na coxa é mais estética?
Isabella Martins: Eu sou fã do Senhor dos Anéis sim. Vi todos os filmes no cinema, inclusive. Tenho todas as obras do Tolkien. Sei tudo, pode perguntar qualquer coisa. Sei falar até elfico, cara (risos). E tipo assim… essa tatuagem já faz uns 2 anos. Eu sempre quis fazer ela. Foi muito antes de eu entrar para o pornô, então acredito que não é “estética”.

Porque realmente gosto e só tatuo coisas que gosto, coisas que me atraem. Não faço nada por ser “fanzinha” ou por ser “modinha”. Entendeu? Tudo o que faço tem significado para mim. Faz parte de alguma coisa muito importante na minha vida.

Então sim, tomaremos um chá. Bom dia! (Foto: @wandeclaytbunkermedia ). #sp #instadaily #nerdgirl #tattoo #starwars

Uma foto publicada por Isa Martins★ Princess Buuh 🎱 8 (@isabellamartins.oficial) em

E Warcraft! Conheço tudo sobre Warcraft

Sr. PBG: Então podemos dizer que você é nerd? Nerd de verdade. Curte ler quadrinhos, cinema de ficção científica, fantasia e essas coisas?
Isabella Martins: Aí é que tá. Existem vários tipos de nerds. Até porque o mundo nerd é bem abrangente, apesar da galera que curte ser bem específica, né? Mas gosto de Tolkien e de ficção científica. Agora… quadrinhos, cara… um ou outro que eu gosto. Assisto mais anime e leio os mangás. Não sou muito de Marvel DC Comics. Acompanho? Sim. Vejo filme. Assisti Dr. Estranho agora, curti o filme pra caramba, achei bem foda. Mas não sou tão fã como de Star Wars e as obras do Tolkien. E Warcraft! Conheço tudo sobre Warcraft (risos).

Quanto a cosplay, já fiz muito. O último já faz uns 2 anos, que foi da Kitana, aí parei. Não faço mais tanto, porque sou chata pra cosplay. Eu gosto de fantasia boa! Se for pra fazer cosplay, tem que fazer bom. Saca? Sou muito chata, muito perfeccionista nesse ponto.

Sr. PBG: Seria legal levar isso para o pornô? Tipo… fazer algo dentro do pornô nacional que seja decentemente bem produzido no sentido de figurino e roteiro. Ou você acha que o público não ia gostar muito?
Isabella Martins: Com certeza! A galera ia pirar. É uma pena que as produtoras aqui tenham o foco totalmente diferente. Eles não costumam fazer sátiras nerd, como as produtoras de fora. Aqui é só “cu e bunda”, colocam um nome qualquer no filme e acabou. Ia ser muito foda se pudesse fazer algo desse tipo. E se eu estivesse fazendo, é claro (risos).

Sr. PBG: E como foi que você chegou até o pornô?
Isabella Martins: Através de convite. Conheci uma pessoa que é bem influenciada no meio, o Leo Whatley (empresário). Ele e o Clayton (diretor da Brasileirinhas) me fizeram o convite para ser atriz. Pensei bastante, conversei com a minha mãe. Ela aceitou a ideia. E foi assim que eu entrei pro pornô (risos).

É tudo mundo profissional mesmo

Sr. PBG: Foi muito complicado fazer a primeira cena?
Isabella Martins: Sempre a primeira vez é complicado. Sabe? Eu estava bastante nervosa, tive que tomar umas (risos), mas ainda bem que colocaram um ator bem legal pra contracenar comigo. Era um cara bem gente boa. Ele só falava no meu ouvido, bem baixinho “fecha os olhos e esquece as câmeras”. E eu fazia isso, foi quando fiquei mais aliviada. Inclusive ficou muito bom o filme (risos). Pra uma primeira vez, nem parecia que eu estava nervosa, mas tava pra cacete.

Sr. PBG: Hoje você encara as gravações só como trabalho, ou dá pra tirar algum prazer? Você ainda fica ansiosa pra ver como ficou a edição final.
Isabella Martins: Assim… Não sei as outras atrizes, mas eu nunca consegui sentir tesão em gravações de filmes. É muito profissional. Nem se eu quisesse sentir tesão conseguiria, porque são cinco cenas ao todo. Então o diretor fica falando o tempo todo “Beleza. Troca de cena. Agora pega ela assim, mas desse jeito não.”. Tem sempre alguma coisa, saca? As vezes para pra limpar o rosto, pra tirar um pouco do suor quando tá demais. Todas as gravações ainda são muito tensas, acho que pra todo mundo. Mesmo que flua rápido. É tudo muido profissional mesmo.

Sr. PBG: Se te dessem uma câmera, um parceiro que você já tenha algum “interesse” e a liberdade de fazer as cenas da forma que quisesse, o resultado seria diferentes, né?
Isabella Martins: Aaaahhh sim, claro! Aí é outra história. Você tá com o seu parceiro, tem intimidade, tem sentimento. É outra pegada. Eu até já fiz algumas coisas caseirinhas quando tinha um parceiro (risos). Mas não passava disso, era só pra gente se filmar e depois assistir. Quanto ao interesse de fazer alguma coisa por conta própria, nunca pensei nessa possibilidade, até porque não tenho cacife pra isso. Precisaria arrumar uns equipamentos: iluminação, uma boa câmera, ter um bom áudio. E não é tão fácil (eu acho) produzir um pornô. Mas faria sim, se tivesse oportunidade pra produzir alguma coisa por conta própria.

Isabella Martins quer ser tatuadora

Sr. PBG: Qual a sua ambição no momento? Quer ficar no pornô pra sempre, ou tem planos de sair depois de um tempo?
Isabella Martins: Eu sempre quis ser tatuadora. Tenho que começar a praticar desenho. Penso em fazer um curso de tatuagem e depois procurar alguns estúdio pra trabalhar. Só que é meio “salgado” o valor do curso. Não quero ficar no pornô pra sempre. Já estou pensando em dar uma pausa na carreira, gravar menos, focar mais nas aulas de desenho e juntar uma grana pra fazer o curso de tatuagem. Aí criei um canal no Youtube também, pra ser uma segunda ajuda. Saca? Tá certo que tô no comecinho ainda. Vou ganhar nem um real com vídeo ainda. Mas o que quero é poder ter uma ajuda de custo, não a principal.

Sr. PBG: Você sente que sofre muito preconceito por ser uma atriz pornô?
Isabella Martins: A gente sofre muito com preconceito. A sociedade tem a mente muito fechada quanto a isso. Não é igual lá fora, onde os atores e atrizes são tidos como “pessoas normais”. Onde tem respeito como pessoa, são estrelas mesmo, são artistas e respeitados por isso. Aqui no Brasil a gente é tida como puta. Então eu sofro bastante, mas também taco o foda-se. Não é fácil encarar essas coisas. A sociedade aqui é muito hipócrita. A gente (atriz pornô) é puta, mas a menina que tá lá na balada dando pra um monte de cara toda noite, saindo, dando sem camisinha, sendo casada ou tendo namorado, não é considerada assim, mas nós somos.

O PBG é um blog mantido por muitas pessoas que não podem ou não querem se identificar. Você pode enviar o seu texto para contato@peixebolagato.com.br, e terá sua identidade preservada.

Comments

comments

A Gerência

O PBG é um blog mantido por muitas pessoas que não podem ou não querem se identificar. Você pode enviar o seu texto para contato@peixebolagato.com.br, e terá sua identidade preservada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.