Escolha uma Página

No nosso panteão de deusas do pornô nacional, um nome brilha mesmo quando não está em cena. Ela já foi loira, agora está morena. Também é dona de uma bunda colossal e já admitiu gostar de causar o desejo masculino. Sim! Estamos falando da talentosa Angel Lima. E como esse quadro tem como função falar sobre as musas do pornô brasileiro, nada mais natural do que essa postagem ser dedicada à essa deusa.

ANTES DO PORNÔ

Conhecemos bem pouco da vida de Angel Lima antes do pornô. Numa entrevista dada para a Clara Aguiar, no canal As Claras, a atriz afirmou ter trabalhado em eventos e exposições antes de chegar no pornô. Além disso sabemos que Angel foi casada, e nasceu em Florianópolis. Em outras entrevistas ela afirmou que sua posição favorita é de 4, e que costuma se masturbar com frequência. Mas o que interessa aqui é a carreira dessa deusa.

MAIS DO QUE UMA SÓSIA DE PANICAT

Assim que fez sua primeira cena Angel Lima, mostrou para o que veio. Seus primeiros trabalhos foram com a Brasileirinhas. E ali já ficou bem claro que em pouco tempo ela se tornaria uma das atrizes mais influentes do pornô nacional. Infelizmente seu nome ficou atrelado a uma polêmica inicial. Angel, na época, era muito parecida com a modelos e ex-Panicat Juju salimeni, e acabou saindo em alguns programas de fofoca da televisão por causa dessa semelhança. Obviamente isso também ajudou sua popularização.

Quem conheceu a atriz por causa desse caso, não imaginava que ela se sairia tão bem em cena. Com o corpo escultural, Angel Lima transborda sensualidade quando está filmando. É só colocar a Angel de 4 e ver o circo pegar fogo. Poucas atrizes pornô tem a desenvoltura da moça e menos ainda conseguem passar o realismo que ela passa. Felizmente ele ainda está na ativa e ainda faz sua magia na frente das câmeras. Quem quiser acompanha-la mais de perto, pode seguir seu perfil no instagram, @limaangelitaa.


Gostou dessa matéria sobre a Angel Lima? Então nos ajude a manter o site no ar: vire nosso padrinho! É só clicar aí na imagem 😉

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments