Escolha uma Página

Os anos 2000 marcaram uma “revolução” na pornografia. Além de novos gêneros de pornô nascerem com novas tecnologias, o perfil das atrizes também mudou. Transar na frente de câmeras começou a deixar de ser motivo de vergonha, e passou a ser uma escolha consciente. Várias pornstar relatam que queriam ser atrizes pornô antes mesmo de fazerem a primeira cena. E, sem dúvidas, uma mais “produtivas” delas foi a Tori Black. Quem conhece o trabalho da Tori, sabe o qual importante ela é para o pornô. Mas se você ainda não a conhece, não tem problema. Preparamos esse ótimo perfil. Confere aí!

DA PROCURA POR EMPREGO ATÉ A FAMA

O nome real de Tori Black é Michelle Chapman. A moça nasceu em Seattle e antes de ser atriz pornô, era uma estudante de jornalismo. O primeiro contato de Tori com o pornô veio na busca pelo emprego. Seus pais insistiam que ela precisava achar um trabalho enquanto estava estudando. Procurando em classificados, a ela acabou encontram um que buscava por mulheres sensuais que estavam disposta a se masturbar de frente para uma câmera. Apesar do cache não ser alto, a própria Tori já havia pensado em ser atriz pornô.

A primeira cena de Tori Black foi aos 18 anos, em 2007. A cena em si não é nada demais, apenas uma apresentação solo para o The Score Group. As caras e bocas que ela faz durante a masturbação chamaram a atenção pelo realismo. E nesses 10 anos de carreira, a moça tem mostrado que não é só uma boa atriz pornô. Seu trabalho começou ir além da socação de pirocas em 2014, quando dirigiu pela primeira vez uma cena. A estreia como diretora foi na produção Girl of the Month, da Elegant Angel. O olhar feminino de Tori acrescentou tanto a cena que até o momento ela já dirigiu mais de 6 cenas, algumas premiadas.

Tori Black também teve um papel de protagonista na 2ª temporada da série Ray Donovan, onde interpretou a pornostar Lexi Steele. Mas ela nunca pensou em ser uma atriz convencional. Quando perguntaram se ela faria mais papeis, Tori respondeu que até faria, desde que fossem próximos de sua realidade.

IMPORTANTE PRA CARALHO

Pouca gente sabe disso, mas a Tori Black é a primeira pessoa na história a ganhar 2 AVN Female Performer of the Year Award, ganhando em 2010 e 2011. Em 2010, ela foi nomeada pela revista Maxim Como uma das 12 melhores estrelas femininas em pornografia. E isso é só parte da importância dela dentro do pornô. Ao todo foram 66 indicações a prêmios, sendo que ela ganhou 22 vezes. Talvez a parte mais significativa de toda a sua carreira, foi o fato dela ser uma das primeiras pornstar a se relacionar bem com o público. Sua página no MySpace era sempre atualiza e Tori não tinha medo de participar de entrevistas. Mostrando que uma mulher de curvas comuns poderia fazer sucesso dentro do pornô.

A MAGINA DA MULHER COMUM

Eu nunca fui um grande fã da Tori Black, mas reconheço sua importância dentro do pornô convencional. Suas cenas não tem nada demais se comparadas ao que vemos dentro do pornô underground. Mas, e esse é um grande mas, a verdade é que ela tem uma magia. A Tori é o que os norte americanos chamam de “girl in the next door”. Ou seja: ela é o tipo de mulher que pode ser a sua vizinha, alguém com quem você pode fantasiar, que não está tão longe dos meros mortais punheteiros que a admiram. Só isso já faz da Tori uma atriz à ser cobiçada.

Ficha Técnica
Nome Real: Michelle Chapman
Nascimento: 26 de Agosto de 1988
Cidade Natal: Seattle, Washington, EUA
Total de Cenas: +450
Ano de entrada: 2007
Primeiro filme: Cenas solo para o The Score Group

 

 

 

COMPILADO DE CENAS


Gostou desse perfil sobre a Tori Black? Quer ver mais conteúdo assim aqui no Peixe Bola Gato? Então nos ajude a manter o site no ar: vire nosso padrinho! É só clicar aí na imagem 😉

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments