Escolha uma Página

A Itália é um lugar abençoado quando estamos falando de atrizes e atores pornô. De lá vieram 2 dois 10 maioria nomes da pornografia mundial, RoccoCicciolina. E se você pensa que parou por aí, está muito enganado. Um dos nomes da atualidade que mais vem crescendo dentro do pornô, é de uma italiana. Valentina Nappi é o sonho do homem moderno: linda, gostosa, inteligente e fode feito uma verdadeira deusa. Claro que não deixaríamos passar a oportunidade e fizemos um perfil da moça. Confere aí!

PORNÔ VINTAGE E FILOSOFIA E ARTE

O que sabemos sobre a Valentina Nappi antes do pornô é que ela era uma estudante aplicada. Não no nível que você e eu somos. A italianinha era muito bem vista dentro de certos círculos acadêmicos. Valentina escreveu vários ensaios sobre a condição de homens e mulheres na sociedade contemporânea e participou de um festival de filosofia. Ela se formou na Escola de Arte de Salerno e atualmente estuda arte e design numa universidade norte americana. O problema é que no fundo, a moça curtia mesmo era uma putaria. Boa parte de seus estudos sobre “o ser humano” foram dentro desse campo. Numa entrevista ela admitiu que assitia pornô desde pequena, gostava de ver pornô vintage e que sua atriz favorita era a Annie Sprinkle.

DA ITÁLIA PRA O MUNDO

A carreira pornô de Valentina Nappi começou em 2011, quando a moça enviou um e-mail para o Rocco. Os dois trocaram algumas mensagens e pronto. Ela queria entrevistar o ator e acabou num de seus filmes, mais precisamente no controverso Rocco’s Bitches in Uniform, produzido por Evil Angel. E não pensei que ela começou por baixo, ou fazendo cenas apenas de sexo lésbico. Em sua cena seguinte, lá estava Valentina no “acampamento pornô do Rocco”, que foi basicamente um reality show onde a ideia era encontrar uma nova pornstars. Isso significa que ela encarou cenas de gangbang já no começo de carreira.

Valentina também passou pela Playboy, foi Playmate na edição italiana em junho de 2012 e da Penthouse de novembro de 2013. E nem por isso esqueceu de seu trabalho acadêmico, durante um tempo escreveu uma coluna na revista política e social MicroMega. Porém com as fortes críticas que recebeu dos colegas de universidade e acadêmicos, Valentina decidiu sair da Itália e ficar nos Estados Unidos, onde irá construir o seu futuro no pornô.

Valentina Nappi é citada pela imprensa como uma “estrela pornográfica intelectual”. Um de seus sonhos é fazer as pessoas reconhecerem a pornografia como uma atividade na qual se pode adquirir habilidades e expressar seu talento, assim como tocar um instrumento. Ela chegou a confessar, um ano depois de começar sua carreira, que nunca quis se tornar uma atriz pornô, mas que abraçou a carreia quando percebeu que era boa nas cenas.

NERD, GOSTOSA, DE HUMANAS

Apesar de não parecer, Valentina Nappi é extremamente nerd. Confessou em uma entrevista que quando era mais nova, saía mais com garotos gordinhos, porque gostava de ficar mexendo em seus peitinhos. Em seu tempo livre, gosta de ler pesquisas sobre sexualidade e sair para comer comida japoneza em Los Angeles. E uma de suas ideias mais loucas para um pornô é transar com robôs inteligentes.

Ficha Técnica
Nome Real: Sem fontes
Nascimento: 6 de novembro de 1990
Cidade Natal: Scafati, Itália
Total de Cenas: + de 230
Ano de entrada: 2011
Primeiro filme: Rocco’s Bitches in Uniform

 

 

 

COMPILADO

GALERIA DE FOTOS


Gostou desse perfil sobre a Valentina Nappi? Quer ver mais conteúdo assim aqui no Peixe Bola Gato? Então nos ajude a manter o site no ar: vire nosso padrinho! É só clicar aí na imagem 😉

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments