Escolha uma Página

O mundo da pornografia é cheio de clichês. Geralmente temos um padrão, onde um “tipo certo de atrizes” faz um “tipo certo de filmes”. Em algumas produções é quase impossível diferenciar entre uma loira peituda genérica de outra loira peituda genérica, o que acaba deixando a arte da pornografia meio homogênea. Porém, para nossa sorte, vez o outra aparece alguém capaz de enxergar a pornografia como algo além, algo mais artístico.

A atriz, diretora, roteirista e produtora Jully DeLarge é uma dessas pessoas capaz de olhar para o sexo filmado e encontrar algo além do óbvio. Utilizando seus vídeos como uma forma de experimentação artística, Jully vem fazendo a diferença no cenário nacional do pornô e já é destaque em premiações pela força de seus filmes.

13569857_10208635329034836_1727526666_o

Claro que não podíamos passar a oportunidade de conversar com essa mulher e descobrir de onde vem suas inspirações e para onde vai sua arte. A entrevista completa vocês podem conferir abaixo, terminando com uma galeria de fotos do trabalho da Jully. Aproveitem sem qualquer moderação.

PBGComo você classifica o teu tipo de arte, onde teu tipo de arte está classificado na sua cabeça, na sua ideia.

Jully: Eu utilizo a plataforma pornográfica pra questionar e atualizar a existência, esta é a minha ideia, este é meu foco. Então, através disso eu utilizo a pornografia como uma forma de expressão. A pornografia oferece a chance de experimentarmos o corpo sem os pudores sexuais que a sociedade nos impõe e a oportunidade de trabalhar com o corpo de maneira natural. Isso sempre me excitou, sempre fui uma pessoa exibicionista, já gostava de praticar sexo em lugares públicos, adorava (risos), gosto até hoje. Fazia fotos nuas desde muito cedo e comecei a utilizar do corpo, das danças sexuais, das energias sexuais, como forma de expressão, então pra mim é isso, experimentação. Esta é minha ideia. Experimentar para sentir e viver a realidade, tornar a sensação real, então pra mim a palavra, ela só tem realmente sentido quando se torna ação e a ação é quando a gente experimenta a vida, as ideias… É isso.

13530360_1075148179236392_988659916_n

PBGVocê acha que o mercado da pornografia mainstream nacional está preparado para receber essa experimentação? Porque em muitos momentos seus trabalhos são, além de experimentais, de ultra provocação, indo bem longe do que estamos acostumados a ver.

Jully: O maior desafio tem sido contestar dentro das regras deles, pois nós temos que seguir um padrão muito específico nas produções de filmes quando vendemos para a televisão. Agora, quando produzimos para o nosso site dá pra criar livremente, porém vincular ao mercado torna um pouco mais difícil. Quando a gente inclui elementos artísticos que para eles não interessam tanto. Mas estamos fazendo assim, contestando dentro das regras deles. A gente faz um filme conforme o regularmente da edição deles, só que estamos incrementando novos elementos artísticos e aos poucos eles têm aberto espaços para esse tipo de experimentação, tanto que no último filme que eu dirigi e atuei (Os Filhos da Carne), nós incluímos poesia e musica ao vivo no set. Foi uma interação entre os movimentos sexuais e a música, e foi uma experiência muito interessante, quero seguir nessa linhagem, incluindo esses elementos para aos poucos ganhar esse espaço para essa pornografia renovada e criativa.

13521824_1075148159236394_1571827102_n

PBGQuando você descobriu que era com esse tipo de conteúdo que queria trabalhar? Seus familiares e amigos ficaram chocados?

JullyNinguém melhor que minha mãe e irmã pra responder essa pergunta.

Débora (irmã da Jully)Quando ela decidiu entrar na indústria pornográfica não foi nenhum choque para a gente, porque a Jully desde sempre usou o corpo para se expressar. Acredito que ela nasceu para isso, para esse tipo de trabalho, que é usar o corpo de forma artística, então não foi nenhuma surpresa, porque desde sempre ela mostrou indícios de que iria entrar nessa área e se não fosse essa isso eu não sei o que ela estaria fazendo hoje, pois é o que ela faz de melhor e é o que ela vai fazer pelo resto da vida. Ela pretende melhorar essa indústria que é o pornô hoje em dia… Ainda teremos muito de Jully Delarge por aí 😉

Mãe da JullyO trabalho dela ainda choca muitas pessoas, mas não a gente, pelo contrário, apoiamos muito em todos os sentidos. Eu ter tido contato com outras meninas deste meio de trabalho em que a Jully está inserida, foi ainda melhor para minha compreensão.

13511445_1075148139236396_1661842511_n

PBGComo é a sua relação com os fãs? O tipo de arte que você faz atrai um público diferente de quem consome o pornô mainstream. A Relação com essa galera é boa ou você precisa ser rígida com eles?

JullyEu tenho muita dificuldade em lidar com essa ideia de fã, porque o que eu expresso de arte através das minhas ideias é unicamente visando manifestar a minha vivência através da pornografia. Não tenho tanta meta de atingir determinados públicos, eu simplesmente manifesto a minha ideia e não tenho muita paciência para esse lance de fã. Só porque a pessoa se diz meu fã eu devo ceder parte da minha energia para ela? Enfim, tem muita gente que se diz fã e exige atenção, exige que a gente se dedique a conversar, mesmo a pessoa não tendo nada a oferecer de diálogo. Só aquela coisa banal e sem conteúdo. Muitas das vezes eu tenho sim que dar um alerta para as pessoas que me seguem nas redes sociais, que interagem comigo através dos meus posts. O que eu faço é a princípio para mim e quem eu atrair através das ideias será bem-vindo a compartilhá-las, no entanto a minha pessoa em si, não está envolvida unicamente para ser uma imagem, para alguém vir e solicitar algo, porque se diz fã. Eu não consigo explicar esse lance de fã, porque eu não tenho esse intuito de brincar de ídolo e fã. Então eu busco manter uma relação com quem tenha a acrescentar de ideias, com quem tenha o que falar. Fora isso eu busco não me envolver tanto assim para focar nas minhas ideias, permanecer tempos dentro de mim mesma, ao invés de buscar fora essas referências, é o meu modo de agir. No entanto o que eu atraio de pessoas são pessoas muito interessantes, é um público que visa sensações novas, buscam experimentações diferentes, intensas… São pessoas abertas a esse tipo de arte que forneço que é a experimentação, com essas pessoas eu mantenho um vínculo, uma troca de informações coerentes, mas na maioria das vezes busco manter uma relação assim sem me expor tanto como, apenas uma imagem, eu busco me impor como um ser humano, evidenciando que minha vida é minha vida e a pessoa só compartilha comigo a minha ideia.

13522486_1075148155903061_507160049_n

PBGVocê falou de não “buscar inspiração fora”. Dentro de você mesma o que te inspira? O que faz parte do teu processo de criação pra chegar no resultado final da sua obra?

Jully: Descobrir as diversas facetas de mim mesma… Quando a gente mergulha em nós, a gente extrai conhecimento inato da nossa própria natureza. É esse conhecimento que serve de base para minha criação, que consiste em filosofias que fazem com que meu pensamento, minhas ideias se integrem num mesmo contexto, então quando eu extraio uma ideia de mim mesma, ela está sempre de acordo com aquilo que busco experimentar, porque veio de mim. Essa é a vantagem de criar buscando inspiração em nós mesmos, porque quando o resultado almejado é manifesto, a gente consegue enxergar cada detalhe daquilo que a gente cria, pois somos nós ali, é uma outra versão que a gente oferece de nós mesmo, eu gosto de brincar com isso… Experimentar-me de diversas formas e transformar isso em artes, poesia, roteiro de filme, história, enfim o que der vontade de criar eu crio e unifico isso em uma ideia só ou em várias.

Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho da Jully pode encontrá-la no Instagram, Facebook ou acessar seu canal.
http://safada.tv/canal/vida-libertina
https://www.instagram.com/vidalibertina/
https://www.facebook.com/jullydelarge69?__mref=message_bubble

O PBG é um blog mantido por muitas pessoas que não podem ou não querem se identificar. Você pode enviar o seu texto para contato@peixebolagato.com.br, e terá sua identidade preservada.

Comments

comments