Escolha uma Página

The_Sex_Files_2

Argumento:

De volta ao mundo das investigações paranormais, Mulder e Scully estão em direção ao interior dos Estados Unidos para desvendar uma série de mortes que envolvem pessoas de uma cidade sendo infectadas por algo que está além de nossas imaginações. The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody é a continuação do primeiro filme da série e mantem toda a ambientação já vista no seu predecessor.

Tentativa de explicar que porra de filme é esse:

Não dá para negar que a maioria dos que viram a séria Arquivo X tem, ou já tiveram, algum tipo de fantasia envolvendo os agente Mulder e Scully, então nada mais natural que eu – fã da série – tenha escolhido justamente essa paródia como alvo de “estudo”.

Pelo título da postagem, também deve ter dado para notar que o filme em questão é o segundo de sua série, ou seja: ALGUÉM JÁ TINHA FILMADO MULDER E SCULLY TRANSANDO E RESOLVEU FAZER ISSO DE NOVO, SÓ DE SACANAGEM! Por motivos que não interessam, vou me abster de comentar o primeiro filme, mas se você realmente quer conhecer essa “grande série” do mundo das paródias porno, pode muito bem procurar pela primeira “obra” sozinho.

O fato mais curioso de The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody é a ligação forte que a produção tem com a série de TV, sendo mais fiel a ela do que os filmes hollywoodianos conseguiram ser. Com tudo, o PBG não é um espaço de críticas ao cinema convencional, nós estamos aqui para falar de “putaria”.

Já começo dando um alerta: as mulheres presentes nas cenas de sexo são as mais próximas da normalidade. Se você curte peitões, bundas gigantes e vaginas que, de tão raspadas, tem a textura de pêssego, é melhor caçar outro filme.

Infelizmente sou obrigado, mais uma vez, a excluir qualquer comentário no que se refere a “história” da paródia analisada. Dessa vez me justifico em cima de algo simples: fora as cenas de sexo, The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody tem um roteiro potencialmente muito parecido com um episódio normal da série televisionada nos anos 90.

xlarge_d19a452f967f0120b6f6eb4b3a0d1c36_web

Revendo os 122 minutos de duração do filme, umas 4 vezes notei que em vários momentos me sentia como se estivesse assistindo uma versão alternativa de Arquivo X, algo gravado com outros atores, mas ainda dentro do espírito da série. Até detalhes como a qualidade de diálogos, sonorizações, fotografia e direção comparáveis ao da série, estavam lá. O problema é que não sei dizer se esse detalhe tira créditos da série ou empresta qualidade para a paródia. Vou deixar essa questão para os fãs e aqueles que assistirem o filme.

Como roteiro não é algo analisável devido a sua semelhança a obra original, passo direito para o próximo ponto e vou ao que tange a parte sexual presente em The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody. Posso começar quantificando: são 5 cenas de sexo, numa média de 9 minutos de duração, sendo 2 cenas totalmente sem relevância, 1 ménage, 1 cena com Mulder e Scully (que só rolou na imaginação dela) e 1 cena de sexo lésbico. Ou seja, numericamente é uma produção de paródia comum.

A qualidade da parte “física” ficou totalmente em cima das características das atrizes, em sua maioria as mais naturais possíveis. E quando falo “natural”, estou me referindo a coisas simples como: depilação normal (uma cabeleira considerável para os padrões atuais), seios naturais, pouca maquiagem (só destacando as perucas de baixa qualidade), figurino compatível com a série e, por incrível que pareça, orgasmos não tão chamativos.

E por falar em atores e atrizes, acho que já deve ter dado para notar como o Anthony Rosano é uma figurinha carimbada em paródias porno. O legal é que nesse filme ele contracena com a Kimberly Kane, uma das poucas pornstar atuais que ainda mantem seu corpo natural e convence nos orgasmos. Talvez o único momento “marcante” das cenas de “interação pessoal” seja o sexo anal protagonizado por pelos dois, mas até nisso tenho minhas dúvidas, porque atualmente anal é uma coisa normal no meio porno.

564085762784377416_800

Enfim… o filme é tão “sem sal” que me deixa de mãos atadas na hora de fazer mais comentários. Não é um filme ruim, tem uma história que vai agradar aos fãs da série e as cenas de sexo não vão chocar os mais conservadores. Sem sombra de dúvidas é um filme fortemente indicado para casais nerds. Então, se a sua namorada(o) curte ficção científica e vocês querem apimentar a relação vendo um “filminho” juntos, esteja certo que The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody é uma ótima porta de entrada.

Ficha Técnica
Nome: The Sexfiles 2: A Dark XXX Parody
Ano: Agosto de 2010
Produtora: NewSensations
Duração: 122 minutos
Elenco: Kimberly Kane (Scully), Anthony Rosano (Mulder), Rod Fontana (Ad Skinner), India Summer (Diana Fowley), Eric John (Cancer Man), Michael Vegas (Langley), Jake Jacobs (Frohicke), Chad Alva (Byers), Dani Jensen (Marita Covarrubias), Lee Stone (Alien Rebel), Mandizzy (Alien), Eddie Adams (Chair Man), Bobbi Starr (Housewife) e Nikki Benz (Neighbor).

Trailer

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments