Escolha uma Página

The Walking Dead é uma das séries com maior público da atualidade. No ar desde 2010, a série já tem 7 temporadas e parece que não vai acabar tão cedo. Em seus episódios já vimos zumbis sendo mortos com facadas, tiros e até porrada. A única coisa que ainda não vimos são zumbis morrendo com uma gozada na boca. Até porque é o tipo de situação que não se vê numa série normal. E talvez por isso que a produtora Burning Angels fez questão de criar a paródia pornô The Walking Dead: A Hardcore Parody.

Zumbis morrendo com cumshot?

Vou começar sendo bem sincero: acho a série The Walking Dead uma merda. E muito provavelmente só penso assim, porque conheci as histórias em quadrinhos primeiro. Quem leu as HQs de TWD vai me entender. A história  contada na série é muito… infantil. A ideia foi distorcida e acabou afetando até os quadrinhos. Mas ninguém tá aqui para ler resenha de seriado, né?

A história de The Walking Dead: A Hardcore Parody é bem parecida com a original. Num mundo pós apocalíptico, pessoas tentam sobreviver fugindo de hordas de zumbis. Ou seja, é a mesma merda de sempre. A diferença em The Walking Dead: A Hardcore Parody é que os mortos vivos também podem morrer se tomarem cumshots na boca. E essa ideia sim é inovadora! Um zumbi que morre depois de tomar uma esporrada na boca? Onde mais você veria algo assim, se não numa paródia pornô?

Cenas fortes, mas nem tanto

As sequências de acontecimentos segue bem a história original. Rick acorda num hospital abandonado e percebe que estava em coma. Saí a procura de respostas e acaba vendo uma porta. A diferença é que dessa vez está escrito “Dead inside fuck them”, o que significa basicamente “morte dentro, foda ela”. E é aí que as coisas ficam estranhas, porque ele realmente resolve foder uma zumbi.

As cenas de sexo são padrão Burning Angel. Ou seja, elas são mais fortes do que as outras paródias que vimos. Não chega a ser um hardcore pesadão. Mas alguns momentos são excepcionais, como o DP entre o Rick, Lori e Shane. Ou as várias vezes em que o Shane e a Lori tentam transar, mas o Carl atrapalha.

O que torna The Walking Dead: A Hardcore Parody bom, são justamente as interpretações. A Joanna Angel é uma ótima atriz pornô, transa como poucas. Porém… quando tem alguma historinha para ela interpretar, parece que as coisas ficam melhores. Ela dá a vida a Lori da paródia, que é bem mais interessante que a original.

The Walking Dead: A Hardcore Parody  é bom?

Como filme pornô, The Walking Dead: A Hardcore Parody não é lá grandes coisas. Como paródia pornô ele se destaca dos demais. Não que entre para o hall da fama das paródias pornô, mas merece ser sempre lembrado. E boa parte disso está no fato de que ele leva o termo “paródia” à sério. As coisas não acontecem atoa. Tudo tem uma boa motivação dentro da história. Sendo que a própria história é bem contada e bem ligada a série original. É o tipo de paródia pornô que você pode ver com a(o) namorada(o), porque vai divertir e excitar.

The Walking Dead

Ficha Técnica
Nome: The Walking Dead A Hardcore Parody XXX
Ano: Julho de 2013
Produtora: Burning Angels
Duração: 90 minutos
Elenco: Skin Diamond, Nikki Hearts, Joanna Angel, Larkin Love, Kleio, Phoenix Askani, Jessie Lee, Arabelle Raphael, Brittany Lynn, Sierra Cure, Tommy Gunn
Tommy Pistol, Danny Wylde, Wolf Hudson, Owen Gray

 

 

 

 

Trailer


Gostou dessa matéria? Quer ver mais conteúdo assim aqui no Peixe Bola Gato? Então nos ajude a manter o site no ar: vire nosso padrinho! É só clicar aí na imagem 😉

Desde pequeno, “O crítico” é visto como um cara chato por aqueles que o conhecem. Sempre procurando analisar e desenvolver teorias, era um dos poucos adolescente que não se masturbava vendo filmes pornô. O Crítico batia punheta lendo as colunas de crítica do Rubens Ewald Filho.

Comments

comments